SONEGAÇÃO NUNCA MAIS ???


11 de Nov de 2008 - 13h24min


No próximo ano o fisco começará a apertar o cerco, e no máximo em dois anos eles vão cruzar tudo:

Vão cruzar CPF x CNPJ x CARTÓRIOS (checar os bens: carros e imóveis) x bancos (contas correntes, aplicações, movimentações, financiamentos, cartões..) x IR (pessoa física e jurídica) x compras x vendas x RH (folha de pagamento) x contabilidade x ... //////\\\\\ *Podem FISCALIZAR OS ÚLTIMOS 5 ANOS !!!*

Este sistema é um dos mais modernos e eficientes do mundo e logo estará operando por inteiro !!!!

As operações relacionadas a cartão de crédito foram cruzadas em um pequeno número de varejistas no fim do ano passado, e a maioria sofreu autuações enormes, sem direito a contestação, pois as informações fornecidas pelas operadoras de cartões ao fisco, não coincidiram com as declaradas pelos lojistas.

Eles devem estender o número de cruzamentos a outros contribuintes muito em breve, pois o resultado foi muito lucrativo para o governo.

Curiosidade:
Existem no Brasil hoje, cerca de 5 milhões de empresas com CNPJ ativo, dessas, 3.500.000 (70%), são optantes pelo SIMPLES, o que representa 6% de toda arrecadação nacional.
OU SEJA, É NESTA CATEGORIA QUE “VÃO CAIR MATANDO”, POIS NELA ESTÁ A MAIOR INFORMALIDADE ( SONEGAÇÃO ) !!!

A Receita Federal passou a contar com o T-REX, um supercomputador que leva o nome do devastador Tiranossauro Rex, e o software HARPIA - ave de rapina, que teria a capacidade de aprender com o "comportamento" dos contribuintes para detectar irregularidades.

O programa vai integrar as secretarias estaduais e municipais de Fazenda, instituições financeiras, administradoras de cartões de crédito e cartórios.

Foi criada a DIMOF – Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira, através da qual as instituições financeiras/bancos, enviarão para a Receita Federal a relação de contribuintes que movimentaram quantia acima de R$ 5mil, se pessoa física e, acima de R$ 10mil se pessoa jurídica, por semestre.
* Vide obs abaixo

Para completar, seria aprovado um instrumento de penhora on line, pelo qual tornaria indisponível, instantaneamente, bens e recursos (conta corrente) do contribuinte(art. 655ª do CPC, introduzido pela Lei nº 11.382/2006).
** Vide obs ao final deste texto.

Tendo em vista esse arsenal, que vem sendo continuamente reforçado para aumentar o poder dos órgãos fazendários, recomenda-se que o contribuinte – pessoa física e pessoa jurídica – mantenha maior controle sobre a movimentação - bancária, comercial, patrimonial, cartão de crédito, etc...-, pois qualquer descuido/equívoco, poderá ser detectado pelo fisco e neste caso, considerado como sonegação.


===== fique esperto a partir do próximo ano =====
Boa Sorte !!!

Obs: * Não acredito que os limites de R$ 5 mil e 10 mil sejam mantidos;

Obs.:** Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4152/08, do deputado Laercio Oliveira (PSDB-SE), que revoga a modalidade de penhora por meio eletrônico, estabelecida pela Lei 11.382/06. De acordo com o autor, a penhora on line vem sendo utilizada de maneira indiscriminada e com excessos.


Imprimir | Painel de Matérias | Topo


  HOME | MATÉRIAS | LEGISLAÇÃO | NOSSA EMPRESA | FALE CONOSCO | OUVIDORIA | DOWNLOADS | COLABORADORES | CLIENTES

 

Usuário:
Senha:
 
Buscar no site:
 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash 
            player


RSS - © AR Contabil BSJ 1996 - 2022
Face Tecnologia